Prefeitura Municipal de Aspásia-SP

Administração 2017 - 2020

07/05/2020

NOTA INFORMATIVA

 A prefeitura Municipal de Aspásia, juntamente com a Secretaria da Saúde deste município, seguindo as determinações do Ministério da Saúde notificou um caso suspeito de COVID-19 no mês de abril/2020.
O caso foi conduzido de acordo com as orientações técnicas do Grupo de Vigilância Epidemiológica XXX de Jales.
Atualmente, temos 2 tipos de exame para diagnóstico do COVID-19:
O primeiro exame, realizado pelo Laboratório Adolpho Lutz (IAL), chamado PCR em tempo real (PCR-TR), que deve ser realizado entre o 3º e 7º dia de sintomas. Sendo que, fora desse período, o resultado provavelmente será negativo, pois nessa metodologia é pesquisada a presença do vírus, devendo ser realizado quando a quantidade de vírus é mais intensa no organismo.
O segundo exame disponível é a sorologia, usado quando o paciente estiver fora do período de recomendação para realização do PCR-TR, ou seja, quando o paciente estiver com mais de 7 dias de sintomas. Nessa metodologia é verificada a presença de anticorpos contra o vírus, que são células de defesa que o organismo produz quando em contato com o vírus.
A escolha do exame deverá ser feita de acordo com início dos sintomas de cada suspeito.
Um exame não elimina o outro, pois são exames diferentes, que darão positivo ou negativo em momentos diferentes.
Quando a quantidade de vírus começar a diminuir no organismo, devido à produção das células de defesa, o PCR-TR apresentará resultado negativo e a sorologia por detectar anticorpos apresentará resultado reagente.
No caso suspeito de Aspásia a escolha inicial foi realizar PCR-TR, porém houve divergência nas informações da data de início de sintomas, por esse motivo a sorologia também foi realizada.
O paciente apresentou resultado reagente para COVID-19 na sorologia e negativo no PCR-TR, ou seja, foi detectada a presença de células de defesa (anticorpos) contra o vírus COVID-19, comprovando a existência da contaminação.
Quanto ao exame feito no Laboratório Adolpho Lutz (IAL), que apresentou resultado não detectável, provavelmente, o paciente equivocou-se ao informar a data de início dos sintomas, já que este exame detecta a existência do vírus no organismo, em até 7 dias após o início dos sintomas.
Enquanto que o PCR-TR detecta os anticorpos produzidos por quem teve contato com o vírus, após o sétimo dia do início dos sintomas.
Em razão disso, considerando as recomendações do COSEMS, Laboratório Adolpho Lutz (IAL), Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde/SP, o caso foi encerrado como positivo por apresentar um exame laboratorial reagente e clínica compativel, de acordo com consulta médica realizada na Unidade de Saúde de Aspásia.
Reforçamos a importância do isolamento domiciliar do caso e familiares desde a notificação do caso por 14 dias, conforme consta no Manual Técnico elaborado pelo Ministério da Saúde, para evitar futuros casos.
Colocamos à disposição de toda população para qualquer esclarecimento.